In Olfact

A fantosmia, “osmia” vem da palavra grega para “cheiro” acoplada de “fanto” (de “fantasma”), refere-se a uma sensação de cheiro ilusória. Geralmente, ocorre por alterações neuropsicológicas provocadas por uma lesão na cabeça ou por uma infecção respiratória superior. Também pode ser acarretada por tumores cerebrais, por doenças psiquiátricas, por doenças neurodegenerativas, como Parkinson, e por derrames.

A sensação de odores, que na realidade não existem, pode aparecer intermitentemente ou de maneira constante. Segundo relato, um dia, após comprar três plantas novas, no período da primavera, uma mulher começou a perceber que mesmo estando distante, continuava a sentir o cheiro das plantas. Com o passar do tempo, percebeu que o cheiro persistia. Chegou a pensar que o odor era liberado por seu corpo .

Ao consultar um especialista descobriu que sofria de fantosmia. Depois de um ano, notou que o cheiro que sentia antes tinha sido substituído por um odor diferente e esse sintomas persistiam ao longo do tempo. Ela relatou que preferia esconder a doença das outras pessoas, pois existe muito preconceito, sendo considerada pelos leigos e mesmo por médicos apenas como um distúrbio psiquiátrico.

Bibliografia:

Andrews, Jane G. A Pungent Life: The Smells in My Head. The New York Times. [Online] 2009. http://www.nytimes.com/2009/08/11/health/11cases.html?_r=0.

Recent Posts
Entre em contato conosco

Responderemos o mais breve possível.

WhatsApp chat