In Olfact

O centro cerebral que processa os comandos sobre o olfato está ligado à região que controla a alimentação. Logo, a obesidade pode estar relacionada à capacidade de sentir cheiros. Alguns estudos  relatam que indivíduos acima do peso possuem um olfato mais aguçado que indivíduos magros.

As pessoas obesas tendem a ter um olfato mais apurado depois de que se alimentarem, ao invés de quando estão com fome. Nos indivíduos com propensão a ganhar peso, uma sensibilização maior no olfato pode influenciar na ingestão dos alimentos e contribuir para o desenvolvimento de quadros de obesidade.

O exagero na quantidade de alimentos consumidos e um estilo de vida com baixa atividade física podem ser os grandes responsáveis por essa condição clínica. Entretanto, não há como descartar que fatores neurofisiológicos do organismo estejam diretamente atrelados a esta situação, como o processamento do olfato.

Bibliografia:
Altered olfactory acuity in the morbidly obese.
Richardson BE, Vander Woude EA, Sudan R, Thompson JS, Leopold DA.Obes Surg. 2004 Aug;14(7):967-9.

Recent Posts
Entre em contato conosco

Responderemos o mais breve possível.

WhatsApp chat