In Olfact

Em estudo recente publicado na Revista Nature Medicine, pesquisadores investigaram por meio de um banco de dados do Human Cell Atlas (HCA) a presença da proteína receptora ACE2 e da protease TMPRSS2 em 20 tecidos diferentes de pessoas não infectadas por COVID-19. Ambas as proteínas estão sendo consideradas proteínas chaves para a entrada do novo Coronavírus (SARS-CoV-2) no organismo humano.

Alguns dos tecidos estudados foram: a córnea, retina, esôfagos, fígado, coração, músculo esquelético, pâncreas, próstata, epitélio nasal, tecido alveolar dos pulmões, entre outros.

O resultado demonstrou a presença das proteínas ativadoras ACE2 e TMPRSS2 em vários locais do organismo demonstrando que há múltiplas formas de entrada para o vírus, como por exemplo, pelo canal nasolacrimal e por transmissão fecal-oral. Entretanto, as células caliciformes produtoras de muco e as células ciliadas do nariz foram as que apresentaram os níveis mais altos dessas proteínas, entre todas as células das vias aéreas. Os pesquisadores dizem que essa é a primeira vez que essas células do nariz são associadas ao COVID-19.

Esses resultados demonstram que o a cavidade nasal é o local onde ocorre inicialmente a infecção por COVID-19 no corpo humano, ou seja, é a principal porta de entrada do vírus. Além disso, as células do epitélio nasal são possíveis reservatórios para a disseminação entre os indivíduos.

Epitélio Olfatório

No entanto, assim como essas células nasais se mostraram essenciais para a transmissão do vírus, os pesquisadores também relatam que a administração de medicamentos por via nasal pode ser eficaz para limitar a propagação do vírus.

Esses dados mostram mais uma vez que estudos experimentais e clínicos sobre essa temática são extremamente necessários para conhecer o vírus, sua forma de disseminação e transmissão, bem como formas eficazes para o tratamento da doença.

 

Referência

Sungnak, W., Huang, N., Bécavin, C. et al. SARS-CoV-2 entry factors are highly expressed in nasal epithelial cells together with innate immune genes. Nat Med (2020). https://doi.org/10.1038/s41591-020-0868-6

Recent Posts
Entre em contato conosco

Responderemos o mais breve possível.

WhatsApp chat